O prefeito, Dr. Márcio Matos, assinou na manhã de segunda-feira (08) a ordem de serviço para início da segunda fase da primeira etapa do Programa Cidade Vigiada, que corresponde à instalação de câmeras de videomonitoramento em oito unidades escolares.

Essa fase custará aproximadamente R$ 64 mil. As câmeras serão instaladas nas Escolas Municipais: Etelvina Árzua Costa, Dom Bosco, 31 de Março e Dom Pedro I. E nos CMEI’s: Helena Kolody, Henriqueta Lisboa, Anita Malfati e Tarsila do Amaral.

A reunião contou com as diretoras das instituições de ensino, secretários municipais, o vereador Marcos Mello e servidores da Secretaria Municipal de Administração, responsáveis pela instalação e cuidados dos equipamentos.

 Dr. Márcio explicou que essa segunda fase é mais uma colaboração do município em prol da segurança pública. Ele explicou também que várias medidas estão sendo tomadas afim de fazer a cidade progredir. “Nós estamos fazendo as mudanças necessárias para o crescimento da cidade, que em breve terá 100 mil habitantes. Nós não podemos retroceder nos avanços que temos”, comentou.

O prefeito também citou os investimentos que tem feito, como as revitalizações e construções de praças, ginásios e complexos de lazer, reformas e construção de escolas e CMEIs, entre outras atitudes como formas de inibir a criminalidade. “Esse são investimentos para tirar as crianças do rumo da criminalidade. Esporte, lazer, educação são as armas mais eficientes para a segurança pública, principalmente pensando no futuro”, afirmou.

O secretário geral de Gabinete, Nando Matos, explicou que esse modelo do Cidade Vigiada vem sendo estudado há mais de um ano. “Esse é o pontapé inicial. Na educação serão cerca de 400 câmeras em 40 unidades escolares. Esse programa nos permitirá inibir e também identificar os autores auxiliando no processo criminal”, explicou.

Nando também acrescentou que o novo modelo dará dinâmica aos vigilantes, que receberam treinamento adequado para trabalhar na Guarda Patrimonial. Ele também citou o investimento em inteligência e tecnologia, que auxiliarão na otimização do sistema de videomonitoramento, antecipando e também identificando possíveis situações de conflito ou criminalidade, num sistema de “Muralha Virtual” que trabalha na prevenção e também investigação de crimes.

O chefe da Seção de Vigilância Patrimonial, Paulo Sérgio Teixeira, apresentou o sistema de câmeras de videomonitoramento, que está entre os mais modernos do país. Ele também explicou que os funcionários da prefeitura receberam o treinamento necessário em CFTV e farão as instalações das câmeras. “Todos receberam cursos e estão capacitados para fazer as instalações”, comentou, acrescentando que o equipamento demora cerca de três dias para ser instalado em cada unidade de ensino.

Inclusive o empenho dos funcionários na instalação de câmeras foi bastante elogiado. “São funcionários efetivos com uma capacidade enorme, que hoje estão sendo bem aproveitados. Fizeram os cursos e treinamentos necessários e hoje estamos valorizando a nossa mão de obra”, destacou o prefeito.

Ao todo serão investidos cerca de R$ 3 milhões no Programa Cidade Vigiada. Sendo que R$ 300 mil serão oriundos de recursos da Secretaria de Educação, R$ 400 mil do orçamento da Secretaria de Administração e R$ 2,3 milhões serão da Caixa Econômica Federal, através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa).

Faça seu comentário!

Prefeitura de Telemaco Borba