A cada ano, o Núcleo de Atividades e Desenvolvimento do Paradesporto (Nadepar) se destaca na participação dos Jogos Paradesportivos do Paraná (Parajaps) com seus atletas de diversas classes funcionais, incluindo os deficientes intelectuais (DI). Para que esses atletas possam competir, é necessário comprovar a deficiência através dos testes WISC/WAIS, amplamente reconhecidos e utilizados para avaliação da inteligência.

No Brasil, as versões mais populares destes testes são o WISC-IV, para crianças e adolescentes, e o WAIS-III, para adultos. Essas escalas são compostas por múltiplos subtestes, permitindo uma avaliação abrangente da inteligência, incluindo aspectos como processamento visioespacial, linguagem, memória de trabalho e velocidade de processamento. No entanto, o custo elevado dos testes, que varia entre R$ 800 e R$ 1.500, é um grande obstáculo para muitos atletas com deficiência intelectual.

A professora Silvana Dias, coordenadora técnica do Nadepar, ressalta a importância e o desafio financeiro da avaliação: “É um teste bem importante, mas também é caro, e muitas pessoas com deficiência intelectual não têm condições de pagar a avaliação. Sem ele, os atletas não podem participar do campeonato.”

Para superar essa barreira, a UNIFATEB, através do espaço SERFATEB (Serviço-Escola), realizou gratuitamente a avaliação de 12 atletas do Centro de Referência Paralímpico. O SERFATEB oferece à população serviços de Clínica de Psicologia e assistência jurídica através do NPJ (Núcleo de Práticas Jurídicas) e CEJUSC (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania).

Silvana Dias expressou sua gratidão aos envolvidos: “Nossos agradecimentos aos professores Douglas Dal Molin e Romualdo Cordel, que coordenaram as avaliações, e a todos os acadêmicos envolvidos. Sou muito grata à UNIFATEB, sempre parceira do Centro de Referência Paradesportivo e de diversas outras atividades esportivas da Secretaria. É muito bom saber que a Universidade apoia as atividades da comunidade onde está inserida. Enquanto ajuda a comunidade, oferece oportunidade de formação de qualidade para seu acadêmico. Todos nós ganhamos com as parcerias.”

Essa iniciativa demonstra a força da colaboração entre a Prefeitura, o Centro de Referência Paralímpico e a UNIFATEB, assegurando que os atletas com deficiência intelectual possam competir nos Parajaps e promover a inclusão através do esporte.

Faça seu comentário!

Transparência

Ouvidoria

Vacinômetro

Agenda Vacinas

 

 

 

Ação Organização

Checklist Dengue

Boletim COVID-19

Boletim da Dengue em Telêmaco Borba