• Museu Histórico Municipal

 

 

Como parte do processo de reestruturação do Museu Histórico Municipal (MHM) o conhecimento das diversas fontes históricas é de extrema importância e imprescindível para todo processo de organização do acervo museológico.

O MHM possui uma coleção muito interessante de cédulas monetárias e moedas antigas, que estão sendo catalogadas. Importante ressaltar que as moedas e cédulas monetárias classificam-se como fontes históricas materiais, ou seja, são elementos que fornecem informações relativas a algum período da história.

O acervo do MHM possui uma coleção significativa de cédulas monetárias que fornecem informações sobre a História do Brasil, pois através destas resgatam-se o histórico do sistema monetário, e diversos aspectos que as cédulas e moedas possuem como: botânico, zoológico, geográfico, políticos, cultural, religioso, histórico e ambiental ali impressos.

A cédula monetária de 1000 cruzeiros é estampada pelo rosto do Barão do Rio Branco como observa-se na foto que abrem a matéria.

O Museu possui em sua coleção de cédulas, notas que estiveram em circulação. Devido a este fato as cédulas trazem marcas do manuseio e das intempéries do tempo, como mostram as imagens no final do texto.

Algumas cédulas do acervo foram doadas por munícipes como os Amauri Verneck Silva - sob registro n°236; e pelo Sr. José A. Martins Delfino - sob registro n° 361. Entre outros doadores não especificados, mas que contribuíram para formar a coleção que hoje faz parte do acervo do MHM.    

Para saber mais sobre o dinheiro e sua história, acesse: https://www.casadamoeda.gov.br/portal/socioambiental/cultural/origem-do-dinheiro.html

 

Fonte: Museu Histórico Municipal

Informações catalográficas do Anverso da cédula:

Tipo: Cédulas e Moedas

Título: Notas/Cédulas – Hum Mil Cruzeiros – Barão do Rio Branco

Cédula de 1.000 Cruzeiros, impressa pela Casa das Moeda do Brasil

Estampa: Efigie (com dois sentidos), do Barão do Rio Branco (José Maria da Silva Paranhos                    Júnior (*Rio de Janeiro, 1845/+1912), inspirado em fotos oficiais da época em que foi Ministro de Estado (1902/1912), foi cônsul, político, advogado, geógrafo professor, jornalista, diplomata, historiador e biógrafo, nos cantos o valor facial numérico. // Reverso: Painel baseado no taqueômetro utilizado na "Questão das Missões" e no mapa da fronteira definitiva entre Brasil e Argentina, feito em 1904, por Dionísio Evangelista de Castro Cerqueira (*Curralinho, 1847/+ Paris, 1910), em dois cantos invertidos: valor facial e assinaturas, e nos outros dois o número de série. // Fabricação: Casa da moeda do Brasil, Período de Circulação: de 08/09/1981 à 15/01/1989.

Série: A 6946031196 B

 

 

Fonte: Museu Histórico Municipal

Formações catalográficas do Reverso da cédula

Tipo: Cédulas e Moedas

Título: Notas/Cédulas – Hum Mil Cruzeiros – Barão do Rio Branco

Hum Mil Cruzeiros – Cédula Barão do Rio Branco

Cédula de 1.000 Cruzeiros, impressa pela Casa das Moeda do Brasil

Estampa: Taqueómetro - Instrumento topográfico semelhante ao teodolito. Mede rapidamente distâncias, direções e diferenças de nível numa única observação.

Série: A 6946031196 B

 

Colaboradoras: Adriana Cristina de Andrade e Cinthia Benck de Lima.

Faça seu comentário!

Ação Organização

Vacinômetro

Agenda Vacinas

 

Boletim COVID-19