Por meio do Prêmio Arte Paraná, a comédia circula por oito cidades paranaenses com apresentações gratuitas

O espetáculo As Mulheres da Rua 23, da Cia de Teatro Autoral, acaba de completar 8 anos de trajetória e quem ganha o presente é o público paranaense. Por meio do Prêmio Arte Paraná (Secretaria da Cultura), em parceria com a Pequena Mari Produções e a Unicultura, o espetáculo cumprirá uma agenda de apresentações gratuitas em oito cidades das macrorregiões do Paraná. 

O edital permitiu que a Cia. 
preparasse uma surpresa para o público. Dessa vez, a premiada comédia deixa a caixa cênica e toma as praças públicas das cidades em apresentações com um formato inédito para um público de todas as idades. A agenda começou no dia 12 de novembro, em Antonina, e termina no dia 20 de novembro, em Contenda, às 17h, na Praça do Estudante. 

Durante os próximos dias a peça será encenada, no dia 17, em Telêmaco Borba e Ortigueira, no dia 18, em Prudentópolis, onde a trupe integrará a programação da Virada Cultural da cidade e no mesmo dia segue para Irati. A peça encerrará a temporada no dia 20 com apresentações em Lapa e Contenda. Todas gratuitas com classificação indicativa de 12 anos. 

Mariana Martins, diretora de produção do espetáculo, considera de suma importância a oportunidade de circulação que a peça terá por meio do Prêmio Arte Paraná. 
"Um edital que premia companhias para circularem pelo estado do Paraná com seus espetáculos, não está apenas premiando os artistas, mas principalmente, a população que não tem acesso à cultura. Estaremos em cidades que, não possuem teatro e, tão pouco uma programação cultural. Que este edital, de extrema importância, cresça e possa entrar para o calendário dessas cidades a fim de promover o desenvolvimento artístico, cultural e educacional", ressalta Mariana.

O Espetáculo

Escrita por dois jovens autores (Leandro Bertholini e Raphael Miguel) e com influência do Teatro do Absurdo, As Mulheres da Rua 23 conta com humor a história de duas amigas que se encontram todos os dias, no mesmo horário e local, para contar casos e histórias de vida. Denominado "Rua 23" o lugar apresenta uma atmosfera misteriosa que vai sendo desvendada pelas personagens ao longo da trama.

Sem nomes definidos, as mulheres utilizam pseudônimos de flores para não serem descobertas no ambiente. A ação acontece em um banco de praça e um poste de meados do século XIX. A história se desenvolve a partir da morte dos respectivos maridos das personagens, revelando um final surpreendente ao público.

Oito anos de sucesso

Surgido em 2008 entre amigos, o grupo fez suas primeiras apresentações no Rio de Janeiro, revelando ao público um espetáculo despretensioso, que até hoje rende frutos positivos para a trupe. Em 2016, o espetáculo comemora seu oitavo ano de encenação somando 24 prêmios nos maiores festivais de teatro do país em um total de 225 apresentações.

Para o ator, Leo Campos, após 8 anos da estreia que marcou a trajetória do grupo, a Cia. hoje conta com um canal de divulgação na internet, por meio das redes sociais. "Temos inúmeros recados de pessoas que assistiram à peça pedindo nossas apresentações, falando sobre as personagens e dando ideias e opiniões sobre o espetáculo.

O inesquecível bordão Cordeiro de Deus falado pelas personagens Jovelina e Catharina durante o espetáculo é uma das frases mais faladas pelos visitantes da nossa página no Facebook", conta Leo Campos.

Leandro Bertholini, idealizador do projeto, ressalta que existem pouquíssimos dramaturgos brasileiros influenciados pelo gênero Absurdo.
"Ao escrever este texto tive a preocupação de trazer uma proposta dramática pouco usual já que vemos muitas comédias sendo produzidas mais poucas em cima da linguagem non sense", conclui Bertholini.

Prêmio Arte Paraná

A Secretaria de Estado da Cultura (SEEC) do Paraná é a realizadora do 1º edital do Prêmio Arte Paraná. No total, foram 24 projetos selecionados, sendo três na área de Circo, três em Dança, sete na área de Música e 11 projetos de Teatro, que circularão pelo Estado. O valor total destinado aos projetos foi de R$ 450 mil. Os espetáculos premiados vão realizar oito apresentações em, no mínimo, quatro macrorregiões do Paraná, totalizando 192 apresentações em 63 municípios do Estado.

"O Prêmio Arte Paraná tem como meta atender o maior número de municípios do Estado. Neste edital conseguiremos levar apresentações de dança, teatro, música e circo para todas as regiões. Desta forma, atendemos uma demanda da população e também dos artistas e produtores culturais paranaenses", comenta o secretário de Estado da Cultura, João Luiz Fiani.

Dias, horários e locais das apresentações:
Telêmaco Borba – Dia 17 de novembro – 10h30 – Praça da Casa da Cultura
Ortigueira – Dia 17 de novembro – 15h – Praça Central
Serviço:
Espetáculo: "As Mulheres da Rua 23"
Texto: Leandro Bertholini e Raphael Miguel
Direção: Carlos Alexandre
Elenco: Leo Campos e Leandro Bertholini
Duração: 60 minutos
Classificação indicativa: 12 anos

Ficha Técnica:
Elenco: Leandro Bertholini e Leo Campos
Direção: Carlos Alexandre
Texto: Raphael Miguel e Leandro Bertholini
Figurinista: Juçara Pereira
Maquiagem: Bianca Lage
Iluminação: Dans Souza
Cenário: Cia de Teatro Autoral
Designer: Fabio Estellita
Fotografia: Morvan Neto
Voz-off: Jorge Rosa e Raquel Câmara
Assessoria de Imprensa: Leandro Bertholini
Direção de Produção: Mariana Martins
Coordenação Geral: Ricardo Trento
Idealização: Cia de Teatro Autoral
Realização: Pequena Mari Produções

Assessoria de Imprensa - Leandro Bertholini
21 99663-0631

 

Faça seu comentário!

Prefeitura de Telemaco Borba