A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem estudado incansavelmente estratégias para conter a propagação do Coronavírus  (COVID-19) em Telêmaco Borba. O município se baseia em dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) e tem estudados exemplos de países onde as medidas têm sucessos e outros onde não obtiveram êxito.

Todas as medidas são baseadas em estudos, adaptando à realidade das unidades de saúde do nosso município, buscando sempre o bem comum e também respeitando as determinações do Governo Federal, Estadual, Ministério Público e Poder Judiciário.

Levando em conta os dados, a SMS utilizou, no dia 26 de março, um modelo matemático que mostra o avanço, a gravidade e a importância de se tomar medidas contra o COVID-19. Nele foram criados três modelos. O primeiro com dados da cidade onde surgiu o vírus, a cidade chinesa de Wuhan, o segundo com uma estimativa conservadora e o terceiro no caso de não haver prevenção. O modelo foi baseado num novo modelo matemático que simula a saturação do sistema de saúde brasileiro.

A SMS lembra também que o primeiro caso confirmado em Telêmaco Borba teve início nos sintomas no dia 18 de março e portanto seus contatos podem manifestar a doença até dia 02 de abril, visto que o período de incubação da doença varia de 5 a 14 dias.

 

MODELO MATEMÁTICO

SIMULAÇÃO DO IMPACTO DA EPIDEMIA COVID-19 EM TELÊMACO BORBA

  • POPULAÇÃO SEGUNDO O IBGE 2019 -78.974 habitantes

               

  1. Cenário BASE (Wuhan) – 0,5% população infectada - 394 infectados
  • Duração da epidemia – 70 dias, podendo chegar a 129 dias (reduzir velocidade de contaminação)
  • 81% sintomas leves (isolamento domiciliar) – 319 indivíduos
  • 14% internação hospitalar – 55 indivíduos
  • 5% UTI – 16 indivíduos

 

  1. Cenário pessimista (Conservador) – 3% população infectada – 2.369 infectados
  • Duração: 82 dias de epidemia
  • Sintomas leves (isolamento domiciliar) – 1.919 indivíduos
  • Internação hospitalar – 331 indivíduos
  • UTI – 118 indivíduos

 

  1. Sem medidas – 20% a 60% infectados – 15.794 a 47.384 infectados
  • Sintomas leves – 12.793 a 38.331 indivíduos
  • Internações hospitalares – 2.211 a 6.633 indivíduos
  • UTI – 789 a 2.369 indivíduos

 

Além do número de pacientes, o estudo também leva em conta os valores que seriam investidos para curar os infectados por Coronavírus na cidade.

A média de custo diária UTI é de R$5.000,00 por dia, sendo que o tempo médio internamento na UTI é de 5,9 dias por paciente.

 Fonte: https://g1.globo.com/mundo/blog/helio-gurovitz/post/2020/03/26/sem-acoes-faltara-uti-para-42-mil.ghtml

Artigo: “Cenário para a demanda VS. Oferta de leitos de UTIs e respiradores na epidemia Covid-19 no Brasil”

Faça seu comentário!