O período entre outubro e janeiro é a época em que mais ocorre o aparecimento de escorpiões. Com a proximidade do verão a população deve tomar algumas medidas para prevenir o aparecimento desses animais em suas residências.

A médica veterinária, Ana Cláudia Natel, que atua no controle de zoonoses de Telêmaco Borba, salienta a importância de cada morador observar seu imóvel e eliminar possíveis situações que tornem a residência atraente a baratas e escorpiões: “Acondicionamento adequado do lixo do doméstico, vedação de ralos, ligação correta de esgoto e água, limpeza de caixa de gordura, são alguns cuidados que temos rotineiramente, bem como a manutenção de quintais limpos, sem acúmulo de entulho e sempre com o mato baixo”, explicou.

Escorpiões são aracnídeos de hábitos noturnos que se alimentam principalmente de baratas, portanto, diminuindo o aparecimento desses insetos ocorrerá também a diminuição da ocorrência de escorpiões.

Os escorpiões podem se alojar nos mais diferentes locais de uma casa, desde uma fresta no muro até entre as folhas de canteiros ou jardins. Locais onde a ocorrência desses animais é maior, a população deve se proteger ao realizar roçadas e remoção de entulhos sempre utilizando de calçados fechados e luvas.

De acordo com Ana Cláudia, até o momento, em Telêmaco Borba, só foi observado o aparecimento do escorpião marrom (Tityus bahiensis),

 ORIENTAÇÕES SOBRE O ATENDIMENTO EM CASO DE PICADA

Os quadros de acidentes com escorpiões, na grande maioria dos casos, costumam ser leves e o quadro local tem início rápido e duração limitada. Os acidentados apresentam dor imediata, vermelhidão e inchaço leve por acúmulo de líquido, piloereção (pelos em pé) e sudorese (suor) localizadas, cujo tratamento é sintomático – mas a vítima deve ser encaminhada imediatamente para atendimento médico para avaliação.  Crianças abaixo de 7 anos e idosos merecem maior atenção.

ORIENTAÇÕES PARA EVITAR OS ESCORPIÕES

– Manter limpos quintais e jardins, não acumular folhas secas, lixo domiciliar, entulho, telhas, tijolos, madeiras e lenha;

– Acondicionar o lixo doméstico em sacos plásticos ou outros recipientes fechados para evitar baratas e outros insetos, que servem de alimento aos escorpiões. O lixo deve ser encaminhado ao serviço de coleta e nunca jogado em terrenos baldios;

– Evitar acúmulo de materiais recicláveis;

– Limpar terrenos baldios;

– Eliminar fontes de alimento dos escorpiões: baratas, aranhas, grilos e outros pequenos animais invertebrados;

– Evitar a formação de ambientes favoráveis ao abrigo de escorpiões – obras de construção e terraplanagem – que possam deixar entulho, superfícies sem revestimento, umidade, etc.;

– Evitar acúmulo de materiais de construção e lenha;

– Preservar inimigos naturais dos escorpiões, especialmente corujas, pequenos macacos, quatis, lagartos, sapos; Segundo o Instituto Butantan, galinhas não são eficazes para o controle do escorpião;

– Evitar queimadas em terrenos baldios para não desalojar os escorpiões;

– Remover folhagens, arbustos e trepadeiras junto às paredes externas e muros;

– Rebocar paredes externas e muros para que não apresentem vãos ou frestas.

ORIENTAÇÕES NA ÁREA INTERNA DAS RESIDÊNCIAS

– Vedar soleiras de portas com rolos de areia, pano úmido ou friso de borracha;

– Reparar rodapés soltos e colocar telas nas janelas;

– Colocar tela em aberturas de ralos, pias ou tanques. Colocar tampas do tipo “abre e fecha” nos ralos e peneirinhas na pia da cozinha e no tanque de lavar roupas;

– Colocar tela nas aberturas de ventilação de porões e manter assoalhos calafetados;

– Manter todos os pontos de energia (interruptores, tomadas e bocais de lâmpadas) e de telefone devidamente vedados.

CUIDADOS PARA EVITAR ACIDENTES

– Usar luvas de couro e calçados fechados ao manusear materiais que estão em desuso;

– Manter berços e camas afastados das paredes;

– Evitar que cobertas, colchas e edredons encostem no chão;

– Examinar roupas, toalhas de banho e calçados antes de usá-los;

– Guardar brinquedos em recipientes fechados.

– Evitar transitar por áreas com mato alto. Em caso de necessidade de circulação, usar vestimenta adequada (calça comprida, botas e luvas).

Faça seu comentário!

Ação Organização

Vacinômetro

Agenda Vacinas

 

Boletim COVID-19