Os números da Saúde de Telêmaco Borba referentes ao 3º trimestre de 2012 foram relatados em Audiência Pública na Câmara de Vereadores na tarde de sexta-feira (23) pelo secretário de Saúde Ricardo Arcanjo e pelo controlador Celso Elli Burakovski.

A aplicação no 3º trimestre (julho-agosto-setembro) foi de R$ 4.451.942,10, ou seja, 22,84%, no acumulado do ano, de janeiro a setembro, o volume de recursos na Saúde chega a R$ 12.880.676,52, o que representa 20,92%.
A aplicação em saúde por habitante é de R$ 260,53.

Ações diversas de saúde

Na atenção básica foram realizadas 38.492 consultas, somadas a 979 na pediatria, 2.946 puericulturas realizadas.

Na área odontológica chegou a 6.391 procedimentos realizados.

Na audiência relatou-se a respeito do Programa de Cirurgias Eletivas, com recursos destinados pela Câmara de Vereadores, no total do trimestre 118 cirurgias no valor de R$ 278.238,27 feitas no Hospital Dr. Moura e 137 no Hospital Dr. Feitosa, sendo uma na área vascular, 32 de ginecologia, 40 de gastroenterologia, 7 de otorrinolaringologia, 45 de ortopedia, 9 de oftalmologia e 3 de urologia, no valor de R$ 296.695,67.

Neste mesmo programa, foram feitos exames de imagem, laboratoriais e consultas de especialidades no valor de R$ 132.266,88.

O número de exames promovidos foram de 1.332 raios-x e 35.248 de patologia e oferecidas 842 bolsas de colostomia.

No Centro de Atendimento Psicossocial (CAPS) foram: 218 atendimentos psicológicos, 289 atendimentos médicos, 400 atendimentos sociais e 7.500 procedimentos de enfermagem.

No trimestre houve a distribuição superior a 3 milhões de unidades de medicamentos.

O transporte fora de domicílio apontou 5.583 encaminhamentos para Curitiba, 1.243 para Ponta Grossa e 189 para outros municípios.

Na Vigilância em Saúde foram registrados 324 nascidos vivos de ocorrência e 249 nascidos vivos residência, enquanto que 146 óbitos de ocorrência e 116 de residência.

As principais causas de mortalidade no período foram, por ordem, 1º aparelho circulatório (22%), 2º causas externas (19%), 3º aparelho respiratório (18%), 4º neoplasias (11%) e 5º sinais e achados anormalidade (11%).

O Programa Municipal de Imunizações (PMI) aplicou 9.268 vacinas.

Pelo Programa Municipal de DST/HIV/AIDS foram realizados 148 exames de sífilis, 569 de HIV, 381 de Hepatite B, e 376 HVC, além da distribuição de 45,7 mil preservativos.

Para enfrentamento da dengue foram visitados 15.998 imóveis, tratados 2.206, identificadas larvas em 99 e inspecionados 182 pontos estratégicos.

Em setembro houve o mutirão com a castração de 105 animais.

 

Faça seu comentário!

Transparência

Vacinômetro

Agenda Vacinas

Ação Organização

Boletim COVID-19