A coordenadoria do Procon está alertando alguns cuidados que devem ser adotados por toda a população durante o pagamento das contas por meio de boletos bancários. Tem sido recorrente o registro de ações relacionadas a golpes virtuais, entre eles, fraudes de boletos bancários. Queremos notadamente reduzir a prática da conduta criminosa por parte dos golpistas.

A equipe do Procon explica que existem algumas formas do consumidor detectar faturas falsificadas, mas que isso requer atenção e cuidado na hora o recebimento do boleto.

Normalmente os boletos falsos são emitidos por meio de anúncios divulgados no Google. Não procurar os sítios da instituição financeira no Google digitando, por exemplo: 2 vias de boleto (nome da instituição financeira). Consultando desta maneira, a chance de cair em um golpe é aumentada, uma vez que são diversos os sites “fakes” que aparecem, sendo que a maioria tem por objetivo a emissão de boleto falso. Vale ressaltar que a dica é sempre conferir todos os dados do boleto e desconfiar de mensagens suspeitas via SMS, WhatsApp, redes socias e e-mail pedindo o pagamento de algum boleto.

O consumidor deve sempre verificar se os primeiros dígitos do código de pagamento coincidem com o código do banco que aparece como sendo emissor do boleto. Por exemplo:

Banco do Brasil sempre começará com 001

Bradesco com 237

Caixa Econômica com 104

Banco Itaú com 341

Banco Santander com 033.

Geralmente o código de barras é adulterado ou apresenta falhas para você ser obrigado a digitar os números que são referentes a um boleto diverso, no caso o fraudulento.

ATENÇÃO: Não forneça seus dados a ninguém. Muitos golpes são aplicados via WHATSAPP e por telefone onde o próprio consumidor que informa os dados a serem inseridos no boleto.

Ao fazer download do boleto no site do credor, o comprador deve certificar-se de que está acessando o site verdadeiro do lojista, em que o endereço eletrônico começa por https.

Páginas seguras trazem o selo do certificado SSL, correspondente ao ícone no formato de um cadeado, o que as asseguram contra invasões e garante maior confiabilidade para o documento  que está sendo baixado.

Lembre-se que há casos e casos. É essencial que o consumidor tome as cautelas necessárias para evitar cair em um golpe. Se o consumidor não toma os mínimos cuidados necessários, não é possível que a correlata proceda ao seu ressarcimento, uma vez que se trataria de culpa exclusiva da vítima.

Desta forma, resta evidente que todo cuidado é pouco no momento de se efetuar uma transação financeira por meio de pagamento de boleto bancário. Atenção redobrada é uma atitude primordial para evitar ser vítima do golpe do boleto falso

 

Faça seu comentário!

Ação Organização

Vacinômetro

Agenda Vacinas

 

 

Boletim COVID-19