Prefeitos da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG) assinaram na tarde de sexta-feira, 6 de setembro, uma carta de intenção para se tornar região ‘coirmã’ de Kansai, localidade do Japão que conta com nove províncias e mais de três mil municípios.

A proposta foi apresentada em reunião da Associação pelo presidente da Companhia Aeroportuária dos Campos Gerais (CACG), Edison Morozowski, e por Jorge Yamawaki, secretário da Câmara de Comércio Brasil-Japão, ambas entidades proponentes da irmandade. “Vimos nesta proposta a possibilidade de contarmos com diversos tipos de investimentos”, explicou o presidente da AMCG, prefeito de Telêmaco Borba, Marcio de Matos.

Após a assinatura da carta de intenção, a proposta será apresentada aos gestores da região de Kansai. “O estado do Paraná já é coirmão da região japonesa de Hyogo, e vimos que isto traz benefícios concretos”, destacou o presidente da CACG, lembrando que em 2020 será celebrado os 50 anos desta irmandade. “Queremos comemorar celebrando esta nova parceria dos Campos Gerais com Kansai”, antecipou.

Conforme Morozowski, os Campos Gerais conta, em abundância, com o que é uma grande dificuldade no Japão. “Temos terra, temos área para agricultura”, disse, destacando que o Japão também não conta mais com áreas para expansão industrial. A cooperação técnica na área da informatização também foi destacada. “Na região de Kansai saíram grandes invenções tecnológicas, como recentemente um aparelho tradutor, que faz tradução em 40 línguas”, exulta o presidente da Companhia Aeroportuária, falando em como aquela região é pródiga. “Os benefícios desta irmandade resultarão em grande desenvolvimento comercial, nossa região, promissora no setor hortifrutigranjeiro, oferecerá o que produz e o que poderá produzir. Em contrapartida poderá se beneficiar de tecnologia industrial e desenvolvimento de cooperação educacional”, explica a carta.

A região de Kansai encontra-se no centro-sul da ilha principal do Japão Honshü, e integra nove Prefeituras. “É uma região que conta com mais de 23 mil habitantes”, conta Jorge. Além disso, sedia cinco grandes Universidades do país. “Esta união tem o propósito de alcançar muitas coisas”, destacou.

Reunião

Durante o encontro dos prefeitos da AMCG, a gerente executiva do INSS Nilzete Pechinicki apresentou a possibilidade das Prefeituras da AMCG firmarem Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para atender com mais agilidade os seus munícipes. “Com a transformação digital do INSS pudemos uniformizar os processos”, contou. Com esta mudança abriu a possibilidade dos benefícios assistenciais e previdenciários serem solicitados nas próprias Prefeituras, que formarem ACT.

Para mostrar a importância de agilizar o atendimento à população, a gerente executiva trouxe dados do INSS na região da AMCG. “No mês de julho os 19 municípios da região, o INSS injetou mais de R$ 175 milhões”, enumerou.

O advogado Roque Sergio também participou da reunião ordinária da AMCG. Autor de um livro na área, ele apresentou o tema ‘Imunidade Tributária das Contribuições para Seguridade social das Fundações Governamentais e Consórcios Públicos’.

FONTE – Assessoria de Comunicação da AMCG - www.amcg.com.br

Faça seu comentário!

Prefeitura de Telemaco Borba